. . .
4.5.1 ›

ENONDAS

EVOLUÇÃO DA ATIVIDADE

Exercício de 2016

A ENONDAS, no decorrer do ano de 2016, prosseguiu com a dinamização das ações de divulgação e promoção, donde se destaca a participação em conferências e fóruns relacionados com o setor das energias marinhas como foram os casos da conferência anual do WAVEC, da conferência internacional RENEW 2016 promovida pelo Centre for Marine Technology and Engineering (CENTEC – IST), e da conferência BUSINESS2SEA promovida pelo Fórum Oceano.

Complementarmente, a ENONDAS, de acordo com o seu plano de atividades, iniciou os trabalhos relativos ao estudo de alternativas técnicas ao cabo submarino e à elaboração de um benchmark internacional sobre zonas-piloto. Contudo, com a evolução do estudo e aproveitamento das fontes de energia renováveis de origem ou localização oceânica para produção de eletricidade e da recente Resolução de Conselho de Ministros n.º 81-A/2016, as tarefas anteriormente indicadas foram suspensas. 

No âmbito da atividade comercial, a ENONDAS tem mantido contactos com os seus potenciais clientes e empresas do setor com o objetivo de manter ativo o interesse destas entidades pela zona-piloto Portuguesa.

 

Principais Investimentos 

Com a publicação da Resolução de Concelho de Ministros n.º 81-A/2016 e consequente suspensão dos projetos em curso, foi nulo o investimento iniciado em 2016. 

 

Perspetivas para 2017

Aguarda-se, como referido na RCM n.º 81-A/2016 de 9 de dezembro de 2016, o resultado da análise de viabilidade da… localização mais adequada e o estabelecimento de infraestruturas comuns de ligação à RESP (Rede Elétrica de Serviço Público).

Será mantida a dinâmica comercial, através da divulgação da zona-piloto em eventos ligados ao setor e em publicações de referência.

A ENONDAS continuará a manter uma forte interação com as entidades públicas responsáveis pelas áreas de intervenção em causa, designadamente a Direção-Geral de Energia e Geologia, da Agência Portuguesa para o Ambiente, da Direção Geral da Autoridade Marítima, da Direção-Geral de Recursos Naturais, Segurança e Serviços Marítimos, do Instituto Português do Mar e da Atmosfera e do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas. 

FACTOS RELEVANTES OCORRIDOS APÓS O TERMO DO EXERCÍCIO

Não existiram factos relevantes a relatar após a data do balanço.

OUTRAS MATÉRIAS RELEVANTES

Questões Ambientais e Recursos Humanos

Estas matérias, por serem comuns a todas as empresas do grupo REN, são abordadas no Relatório de Gestão da REN.

 

Objetivos e Políticas da Sociedade em Matéria de Gestão dos Riscos Financeiros

Estas matérias, por serem comuns a todas as empresas do grupo REN, são abordadas no Relatório de Gestão da REN.

ANÁLISE ECONÓMICA E FINANCEIRA

A ENONDAS continua a desenvolver o projeto de desenvolvimento da zona-piloto, nomeadamente na execução dos estudos técnicos exigidos, tendo capitalizado em Ativos intangíveis - ativos da concessão todos os seus custos de funcionamento.